Prefeitos da Comarca de Porecatu bancaram festa para juiz; Justiça bloqueou bens de todos.

Depois de pedido do Ministério Público, a vara da Fazenda Pública de Porecatu bloqueou os bens do juiz de direito Luiz Carlos Boer no valor de R$ 4,1 milhões.

O juiz é acusado de participar de um esquema de favorecimento em decisões judiciais em troco de propina. Envolvidos no esquema, uma usina, uma cooperativa, sócios do escritório de advocacia e um assessor jurídico também tiveram os bens bloqueados.

O esquema envolvendo a Usina Central do Paraná em ações trabalhistas chegou a bancar um tratamento de câncer da filha do juiz no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Além de reformar a casa e o gabinete no Fórum de Porecatu.

As investigações do caso chegaram a três atuais prefeitos e um ex-prefeito de municípios pertencentes à comarca de Porecatu que teriam bancado uma festa de inauguração para 425 pessoas em 2012 de uma área de lazer Fórum de Porecatu, obra “doada” pela Usina Central.

Os atuais prefeitos, Walter Tenan (Porecatu); “Nicinho” (Florestópolis); e José Ferrer (Miraselva), além do ex-prefeito, Dirceu, (Prado Ferreira), tiveram os bens bloqueados por bancar a festa com dinheiro público. O bloqueio de bens dos prefeitos ficou entre R$ 10 mil e R$ 19 mil.

fonte:jornal terceira opinião

Sobre o Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira é Jornalista, Radialista, Apresentador de Programa de TV e Técnico em Contabilidade. Trabalhou na Radio Eden Fm em Lupionópolis , Rádio Colorado Am, Globo AM de Blumenau, Globo FM Maringá , Metropolitana Fm Maringá, Rede de Rádios Maringá , repórter do Jornal da Manhã na Band, apresentou por 12 anos o primeiro programa de vendas de carro na TV em Maringá o Programa Show Car, nas emissoras :TV Maringá BAND, RIC TV - Record e na RTV Canal 10. Apresentou com Osvaldo Sigles o Programa Gente do Paraná na Rede Mercosul - Record News no Paraná, Jornalista com o registro profissional número 0011341 /PR

Deixe uma resposta

*